segunda-feira, 17 de junho de 2013

Karin Betinha - Oitava convidada

Hoje é dia de mais uma convidada: a querida amiga Karin.

Ela relata as diversas formas de sentir-se mãe!

Vamos lá...

Diversas formas de sentir-se mãe


Eu sou a Karin Betinha (a filha caçula), tenho vários filhos também do coração que são meus 8 sobrinhos e meus 3 sobrinhos-netos.
Tenho 4 filhas adotadas, porém não que não são humanas, duas cachorras e duas gatas. Aqui em casa somos eu, meu marido e as 4 "filhotas".
Sou a mãe delas, que também sofre por elas (amanhã uma das minhas filhotas caninas vai operar pela segunda e vez e faremos a biópsia...) e
a caminho de ser mãe de uma menininha de 1 a 2 anos a qual chamaremos de Lina Sofia (e mais o nome que vier...rs). Sou formada e mestre em Letras e por isso
trabalho lecionando língua inglesa para a Educação Infantil e Língua Portuguesa para o Ensino Médio (esses também são um pouco meus filhos, afinal a gente
os vê crescer e também participa um pouco da vida deles - os do EM conheço e leciono desde da quinta série...).  Também sou Assistente Social e Psicopedagoga
o que me ajuda em todos esses meu papéis de mãe, principalmente na escola pública e na ONG onde sou voluntária.
Afinal, para mim, ser mãe não é apenas gerar um filho ou adotar, é ter no coração sempre um lugar para mais um e querer adotar esse um seja humano ou não(como filho) ou apenas com um vínculo afetivo. E não precisa ser humano, basta querer cuidar, se preocupar, se doar, ser altruísta e saber dizer adeus quando necessário.
É isso aí!



Karin e uma de suas filhas de rabo - Catarina




Beijos,

Cláudia

Um comentário:

  1. Ah que linda!!!

    Toda forma de amor de mãe é bem-vinda e admirada!

    Beijo,

    ResponderExcluir

Já que você chegou até aqui, por favor deixe seu recadinho. Sua visita foi muito importante e seu recadinho nos deixa ainda mais feliz! :)